DICA CULTURAL

As Idades de Lulu: épico erótico faz 20 anos!

por João Marinho

Pode parecer estranho que, para algumas pessoas, a pornografia e o erotismo possam ter algum outro interesse além de uma rápida gozada. Entretanto, quem realmente curte o assunto vê muito mais riqueza nesse tipo de produção e – por que não? – é capaz de conferir valor artístico a ele.


Francesca NeriExemplos de obras audiovisuais com esse valor agregado, digamos assim, não faltam. Nos anos 20, por exemplo, os primeiros filmes pornôs constituíram um gênero e uma cultura à parte, com o nome de stag films – e até mesmo contribuíram para a popularização do cinema.

Na década de 70, produções clássicas como Garganta Profunda e, sobretudo, Atrás da Porta Verde ficaram conhecidas por suas qualidades artísticas e preocupações estéticas. Mais ou menos de 1980 pra frente, segundo especialistas, esse tipo de preocupação começou a decair e entramos na sacanagem pura e simples.

Isso pode nos levar a pensar que, de lá pra cá, nada “artisticamente importante” foi feito no pornoerotismo – mas isso não é verdade. O espanhol As Idades de Lulu, de 1990, dirigido por Bigas Luna, ainda hoje é frequentemente comparado a exemplares da obra de Pedro Almodóvar por carregar a mão no apelo erótico, embora com mais sutileza.

Vida devassa
O filme é baseado no romance homônimo de Almudena Grandes e conta a história de Lulu, uma ninfeta que, com apenas 15 anos, é seduzida e perde a virgindade com Pablo, amigo da família. A cena, caliente, inclui até mesmo uma depilação pubiana feita por Pablo em Lulu.

Quando descobre que Pablo vai para os Estados Unidos, Lulu fica arrasada mas, ao longo dos anos, vai alimentando um desejo sexual quase descontrolado pelo moço – até que ele retorna à Espanha. Os dois não demoram a casar e acabam por criar em torno de si um mundo erótico à parte, no qual Lulu, conduzida e instigada por Pablo, pode realizar todas as suas fantasias.

Francesca Neri

O casal se separa quando ela é vendada por Pablo e, sem saber, transa com ele e com seu próprio irmão. O incesto de Lulu a faz pensar que a situação foi longe demais e ela se separa de Pablo, não sem perceber posteriormente que sua viagem rumo à devassidão não tem mais volta e só se complica quando, sozinha, ela começa a explorar prazeres proibidos, notadamente dominação e sadomasoquismo.

Com boas atuações de Francesca Neri (Lulu), Óscar Ladoire (Pablo) e Javier Bardem (Jimmy), entre outros, cenas bem produzidas e uma história envolvente com um quê literário, As Idades de Lulu encanta não só por seu erotismo bem-trabalhado e pela forma como lidar com tabus (ménage, incesto, sadomasô, etc.), mas sobretudo por valorizar um ponto de vista feminino frente à sexualidade – ainda que alguns o acusem de ter um final moralista. Por quê? Assista para descobrir...


Imagens: Reprodução/Divulgação