ARTIGO



Desvendando mistérios

por Vicente Montanha

Verdade ou mentira? As lendas envolvendo uma transa são muitas, mas agora você vai poder distinguir o que é folclore é o que é fato.


O sexo é um dos assuntos mais gostosos de se discutir, assim como também é uma das melhores coisas para se fazer. Mesmo assim, são muitas as dúvidas sobre o assunto pairando nas cabeças de todas as pessoas. Talvez o preconceito, aliado às radicais imposições da igreja católica, seja o responsável por criar alguns absurdos na nossa mente. Nas próximas linhas, vamos listar o que é verdade e o que é mentira no sexo. Tentaremos solucionar dúvidas e angústias dos nossos leitores, respondendo tudo aquilo que você sempre quis perguntar, mas tinha vergonha, ou então, não sabia para quem fazer esse questionamento. Lembrem-se, as revistas SEXSITES sempre vão estar do lado dos seus leitores. Em nós, vocês podem confiar!

 Dúvidas sexuais

VERDADE
Tem que trocar de camisinha para trocar de buraco

Por mais limpa que seja a dona, o ânus não é lá um lugar muito higiênico, afinal, é por ali que o corpo se livra dos excrementos, ou seja, das fezes. Mas tudo isso não proíbe o sexo anal. O único problema é trocar de buraco direto, sem lavar o pau antes, ou trocar de camisinha. Isso porque, no ânus, existem muitas bactérias, e elas podem migrar para a vagina nesse troca-troca de buracos, causando doenças nas mulheres.

MENTIRA
Muito sexo gasta espermatozoide

Isso não existe, quem pensa dessa forma está muito por fora, não entende nada de sexo nem da anatomia masculina. Os testículos, localizados dentro do saco escrotal, são os responsáveis por produzir os espermatozóides, além da testosterona. Cada testículo produz em média 150 milhões de espermatozóides por dia, um número mais do que suficiente para que eles não se esgotem, por isso, nada de economizar, hein...

VERDADE
Mulher ejacula

Antes de qualquer explicação, é preciso que algo seja dito: nem todas as mulheres ejaculam, e mesmo as que já ejacularam podem não experimentar esse tipo de liberação toda vez que atingem o orgasmo. A ejaculação feminina não é igual à dos homens, ou seja, uma prova de que chegamos ao clímax da relação.

As mulheres possuem glândulas internas, próximas da uretra, denominadas parauretrais. São elas as responsáveis por produzir o líquido inodoro e incolor, expelido pela uretra na forma de um esguicho, no momento do orgasmo. Quando elas atingem o prazer na relação, os músculos se contraem, comprimindo as glândulas parauretrais, forçando-as a expelirem o líquido que produzem.

MENTIRA
Cresce pêlo na mão se bater punheta

Essa é clássica, uma das maiores mentiras do mundo, porém, sobrevive até hoje graças ao preconceito das pessoas e à falta de cultura de alguns. Provavelmente, essa lenda foi criada na Idade Média, quando a masturbação era vista como um crime pela igreja católica. Isso aconteceu para fazer com que as crianças não socassem uma bronha, mas, pelo visto, a história acabou não dando muito certo. Também, se fosse verdade, era só depilar...

VERDADE
Grávidas sentem desejo de transar

É altamente recomendado transar com uma mulher grávida, afinal, durante a gestação, o nível hormonal delas aumenta, provocando uma maior excitação. Há quem pense que as contrações provocadas pelo orgasmo antecipam o parto, ou que a ejaculação pode atingir a criança, ou ainda que o pênis pode pressionar e machucar o feto. Mas, se a gestação é normal, o obstetra não alertou quanto a riscos, como, por exemplo, placenta baixa, não existe nenhuma contra-indicação na transa com as gorduchinhas.

MENTIRA
Muito sexo pode alargar a boceta

A vagina é um órgão elástico, composto de muitas fibras musculares. Por isso, ela não se alarga de acordo com o número de vezes que a mulher faz sexo. Em estado normal, a boceta é considerada uma cavidade virtual, ou seja, quando a mulher não está excitada, as paredes vaginais ficam quase que coladas, deixando de existir espaço entre elas. Já quando ocorre excitação, os músculos relaxam e deixam a vagina mais larga e comprida, pronta receber o pênis.

Para se ter uma ideia da capacidade elástica da boceta, basta se lembrar que um bebê inteiro passa por ali no momento do parto e, depois de alguns dias, ela volta ao seu tamanho original. Imagina se isso não acontecesse...

VERDADE
É possível aumentar o pênis

Existem cirurgias para o aumento do pinto, mas elas têm um efeito muito limi-tado e podem, no máximo, aumentar uns 2 ou 3 cm. Agora, como em todo procedimento cirúrgico, há riscos envolvidos e, se algo der errado, pode haver perda da sensibilidade ou até da função. Essas operações são recomendadas apenas em casos extremos.

MENTIRA
Na primeira vez delas, sempre sangra

O sangramento que ocorre na primeira transa de algumas garotas é o rompimento do hímen, uma membrana que fica na entrada da vagina, porém, algumas mu-lheres podem não sangrar quando perdem a virgindade. Isso porque existem hímens com formatos diferentes, que permitem a entrada do pênis sem que haja lesão ou sangramento. Além disso, algumas garotas podem estourar o hímen na masturbação, introduzindo objetos muito grandes ou mesmo com dedinhos afoitos.

VERDADE
Tamanho é documento

Os formatos dos pênis são muito variáveis, porém, uma coisa é certa; sabendo usar, o tamanho não é documento. O pau do brasileiro adulto tem em média entre 12 e 14 cm, mais do que suficiente para levar uma mulher à loucura, afinal, o local mais sensível delas fica mais ou menos 5 cm dentro da boceta. Além disso, como já falamos, as vaginas são elásticas, podendo se acomodar aos mais diferentes pintos. É muito difícil ver uma mulher se referir ao tamanho do pau como um fator importante na transa.

 Dúvidas sexuais