MATÉRIA
 

FETICHE


O significado da palavra fetiche, originada do francês, é "feitiço". Ter um fetiche significa ter obsessão por algo ou alguém, é a vontade de vivenciar determinadas situações e fantasias diversificadas, o que gera um prazer intenso. Uma pessoa pode sentir fetiche por outra pessoa, partes do corpo desta (cabelos, pernas, cintura, quadril, barriga, mãos), que não sejam relacionadas às características sexuais primárias e até mesmo por objetos pertencentes à ela, como roupas, sapatos, jóias, e etc.

Há também aqueles que têm fetiche por fazer sexo em lugares públicos, no carro, na praia, no local de trabalho, entre outros. Cada um tem um modo de pensar, uma fantasia a realizar e um desejo a se satisfazer, enfim, as pessoas sentem uma vontade louca e tesão por certas coisas, mesmo que muito estranhas, e querem se aventurar e passar por situações "assustadoras" (mesmo que, pra outros, isso seja um absurdo).

Muitos vêem a fantasia como uma coisa anormal. Muito pelo contrário, o fetiche sexual é comum, principalmente nos dias de hoje, afinal, o sexo é essencial para a vida de qualquer pessoa.

O Sadomasoquismo, por exemplo, origina-se do sadismo e do masoquismo, que significam, respectivamente, impor sofrimento físico à outra pessoa e receber sofrimento físico. Tudo com prazer, é claro. Sendo assim, o indivíduo obtém prazer sexual recebendo e proporcionando determinadas dores. Alguns acessórios são utilizados para a realização do método

sadomasoquista, como, por exemplo, algemas, chicotes, mordaças, objetos de tortura e roupas de couro, na sua grande maioria.

Pode-se também ser definido como fetiche, o voyeurismo (quando se sente excitação ao ver pessoas na prática sexual, sem conhecê-las), o exibicionismo (quando uma pessoa exibe compulsivamente os seus órgãos genitais para um estranho), e o travestismo (o ato de se usar roupas do sexo oposto, com prazer).

O que tem de mais interessante no uso da fantasia é que as pessoas se sentem livres para experimentar várias situações sexuais diferentes, sem criar nenhum tabu, e que vai além do limite da realidade. O fetiche deve ser imaginado (e praticado) sem que se sinta medo ou culpa, afinal, quem nunca teve vontade de experimentar algo inusitado, uma fantasia diferente?