FETICHE
 

Fist fucking

Uma mãozinha para o prazer

por Vides Júnior

No universo dos fetiches e fantasias, é normal que as pessoas acabem por desejar o incomum, o grandioso, o proibido. Muitas vezes, ao levar nossas parceiras para a cama, imaginamos uma série de situações em que o sexo atinge limites improváveis e as fronteiras da libido são ultrapassadas.

Para os amantes do sexo hardcore, o fisting já não é segredo. O termo vem do inglês fist fucking – literalmente, “foder com o punho”, embora, às vezes, até o braço entre na brincadeira. É isso mesmo! Não estamos falando apenas de alguns dedinhos...

O fisting já é velho conhecido no mundo do sexo. Dizem que Calígula, grande imperador de Roma no primeiro século de nossa era, fistava suas esposas e ministros – mas Calígula certamente não é um dos melhores exemplos de comportamento.

Por outro lado, Marcello Maya, ator pornô que fez sucessos em filmes nacionais, já fistou algumas atrizes diante das câmeras, mas afirma que o negócio só é completo quando se está entre quatro paredes: “A equipe de filmagem inibe um pouco a cena. Por mais relaxada que a atriz esteja, ela está fazendo aquilo em troca de algum cachê. Na vida real, é diferente. Tem mulher que curte ser arrombada com o braço. Já alarguei muito buraco por aí e fiquei surpreso com o quanto elas conseguem agüentar”.

O depoimento de Marcelo é confirmado em várias comunidade do orkut (www.orkut.com), nas quais o fisting é defendido e recontado por meio de histórias excitantes.

Se, depois desta matéria, você decidir que é hora de experimentar a novidade, cuidado! Existe uma série de regrinhas que você tem de seguir. Nunca se esqueça de que o tesão deve ser acompanhado de responsabilidade. Assim, a brincadeira fica mais gostosa e saudável.

O que pensam os fisteiros

“É fantástico! Você começa brincando com os dedos. Quando percebe, está com a mão toda lá dentro. A mulher delira... Ela está completamente preenchida”.

Roni, 29 anos

“Adoro sentir aquela mão grande, peluda e dura penetrando em mim. Pena que meu marido não goste disso. Assim, tenho de me satisfazer com outros homens”.

Mariana, 31 anos

“Certa vez, fistei uma mulher casada. Estava com a mão lá dentro quando ela pediu pra enfiar atrás também. Fiquei com as duas mãos dentro dela, uma em cada buraco. Foi inacreditável!”.

Rombo, 34 anos

Dando uma mãozinha para os principiantes

1 – Relaxe sua parceira, brincando com os dedos dentro dela;
2 – Aos poucos, vá introduzindo dedo após dedo, sempre com muito creme ou lubrificante;
3 – Junte o polegar entre os demais dedos, unindo todas as pontas em forma de concha;
4 – Mexa os dedos levemente durante a penetração, mantendo o tesão da parceira;
5 – Penetre fazendo movimentos semicirculares. Se tentar enfiar direto, vai machucá-la;
6 – Uma vez lá dentro, mantenha a excitação com movimentos leves e palavras picantes;
7 – Lembre-se: não machuque a garota!