Morgana DarkEra um sábado nublado em São Paulo quando a equipe de reportagem chegou ao prédio de Morgana. “Ela não está”, disse o porteiro. Decepção. Teria ela se esquecido do combinado?

Esperamos. Passaram-se três horas, e nada. Na segunda-feira, veio a explicação. Desculpando-se pelo ocorrido, a gata disse que precisou gravar e, sem nosso telefone, não teve como dar o aviso.
Desculpas aceitas – e quem não as aceitaria? –, marcou-se outra entrevista. Morgana é assim. Imprevisível. Resoluta. Surpreendente.
 
Entre mulheres e homens
Ela nasceu em Salto, a 100 km de São Paulo, e perdeu a virgindade ainda adolescente – com uma mulher. Isso mesmo. Morgana não se considera lésbica, mas se apaixonou e manteve um relacionamento sério com outra gata durante quase nove anos.
Com ela, teve importantes experiências: montaram um trailer de lanches e depois uma empresa que durou sete anos. “Trabalhava na montagem de estandes, com comunicação visual, trabalho pesado [...]. Fazia instalações de letreiros [...] a até 8 m de altura”, conta a bela loira.
As relações com homens vieram mais ou menos no terceiro ano de namoro. “Tive muitas experiências sexuais, mas todas muito rápidas, pois [...] tinha medo de ser pega traindo”, conta Morgana, que chegou a ser pega, sim – mas também flagrou puladas de cerca da ex.
Com o tempo, a futura atriz sentiu necessidade de conhecer novos horizontes. “Como dançava axé e surgiu o concurso da ‘Nova Loira do Tchan’, me inscrevi [...] Fiquei entre as semifinalistas, conheci pessoas em São Paulo e decidi mudar de cidade. [...] Terminei meu relacionamento [...]. Hoje, minha ex é como uma irmã pra mim. Somos muito amigas”. 
 
Rumo ao pornô
Em São Paulo, surgiu o convite para atuar, por meio de um ator pornô – e ela encarou: “No início, meu único medo era minha família descobrir [...], mas, como gosto de desafios, decidi fazer uma experiência [NR: hoje, a família sabe]”.
Foi aí que efetivamente surgiu o nome artístico “Morgana”. “Criei uma personagem [...] e incorporei”. A tal personagem é totalmente pervertida. “Tudo rola naturalmente conforme o pedido do diretor. Gosto de cenas hard. [...] Curto fazer de tudo [...], desde que não vá contra meus princípios, pois não gosto de nada que machuque e provoque muita dor [...]. Também não faria filmes bizarros e com animais”.
A loira ainda atiça a imaginação dos fãs: “A dupla penetração, na minha opinião, é gostosa de se fazer e dói menos que somente o sexo anal. Em filmes, já fiz várias DPs, inclusive DP vaginal e até DP anal, para uma produtora americana”.
Aliás, por falar em fãs, parece que eles são cada vez mais numerosos: “Já ouvi falar de um fã-clube em Belo Horizonte, mas nunca tive contato com eles. O que sei é que, na minha terra natal e cidades vizinhas, que são Salto, Itu e Indaiatuba, todos me conhecem. Eu ando nas ruas e tenho que parar para dar autógrafos, tirar fotos”.
Se você é um deles e sonha um dia conquistar essa delícia, aí vão as dicas: “Se não tivesse namorado, é claro que um fã teria a chance de sair comigo [...]. Para me conquistar, o homem tem que demonstrar que existe da parte dele um sentimento verdadeiro, de que gosta da minha pessoa, e não somente [...] do meu corpo”.
 
Críticas e avaliações
E será que Morgana curte ser atriz pornô? “Gosto do que faço [...] – e é através dessa profissão que estão aparecendo novas oportunidades e projetos pra mim [...]. Acho tudo muito legal, desde a chegada ao local de gravação, pois lá revejo os colegas de trabalho [...] – e me excita saber que as pessoas estão me assistindo e se excitando em me ver”.
Mesmo assim, a atriz, com a experiência de quem já gravou para todas as produtoras do Brasil e para algumas do exterior, critica os filmes nacionais: “Não desmerecendo as produções nacionais, mas as do exterior são melhores [...] Eles têm mais condições financeiras para investir, incluindo o cachê dos atores”. Além disso, “a carreira de uma atriz pornô no Brasil infelizmente é curta, pois, ao contrário do que acontece no exterior, quando começa a ficar conhecida e a ter fãs, as produtoras acham que a imagem dela já cansou”.
 
A outra face
Além da mulher independente e da atriz pornô competente e sensual, Morgana possui outra face: a da atleta. “Sempre adorei esportes. Fui jogadora de basquete há sete anos, na minha cidade. Participei de jogos regionais e joguei também futebol de campo, futebol de salão e fui árbitra da Federação Paulista de Basquete”.
Hoje, Morgana pratica jiu-jítsu e kick boxing. Tanta atividade moldou o corpo deslumbrante que você confere nas páginas seguintes. Aliás, por falar em vida ativa, ela já emplacou novos projetos. “Montei um site erótico [...] com ensaios fotográficos meus e de outras atrizes, [...] filmes exclusivos produzidos e dirigidos por mim e minha agenda de shows [NR: www.morganadark.com.br]. Montei também minha grife, a M. Dark, com roupas sensuais, eróticas e exóticas. Além disso, apresento o programa erótico ‘Gostosas e Você’ no Canal Adulto da TVA, aos sábados à noite. Gosto de desafios”, finaliza.