ENTREVISTA
 

“Se alguém me critica, é porque me inveja”

Considerado sucessor de Rocco SiFfredi, Nacho Vidal fala com exclusividade a Sexsites e faz revelações surpreendentes

por Vladimir Alves

Controverso, convincente e orgulhoso. Esse é Ignacio Jordà González, conhecido mundialmente como Nacho Vidal, o astro que tem réplicas do pênis – que alguns garantem medir 25 cm quando ereto – disponíveis em páginas da internet, revistas eróticas, sex shops e, em carne e músculo, em milhares de filmes.

Confira, a seguir, os principais trechos que Vidal concedeu, com exclusividade, ao repórter Vladimir Alves de Souza, da Sexsites sobre a indústria pornô, internet e outras revelações.

Sexsites: Foi complicado começar uma carreira na indústria pornô e viver com eventuais olhares depreciativos de outras pessoas?

Nacho Vidal: No início, você não tem consciência de que é um trabalho difícil. Não se tem consciência de que há pessoas te vigiando. Resumindo, não se tem muita consciência de nada... A pessoa chega “virgem” de consciência. Só depois, quando se trabalha um pouco mais, é que se vê que é um trabalho difícil. Mas eu não tive problemas.

Sexsites: E há quanto tempo você iniciou sua carreira?

Nacho Vidal: Foi há 16 anos. Eu tinha 21 anos de idade. Nossa... Faz muito tempo! [N.R.: hoje, o astro tem 36 anos].

Sexsites: Como você avalia a atual situação da indústria de filmes pornôs, já que, com a internet, ficou mais fácil acessar esse tipo de conteúdo?

Nacho Vidal: Quando o pornô apareceu, uma pessoa tinha de ir de carro até a Espanha, à fronteira, ver filmes em um cinema. Depois, surgiu o VHS como formato, e aí já não se ia mais ao cinema. Depois, surgiu o DVD. Agora, o que acontece é que o mundo caminha pra frente, avança. As pessoas já não compram DVD. Estão baixando tudo pela internet, e o mercado está vendo essa mudança.

Sexsites: E com mais de 1,5 mil filmes produzidos, Nacho Vidal ainda está disposto a protagonizar mais alguma produção?

Nacho Vidal: Não. Casei há cinco anos e parei de trabalhar como ator. Agora, sou só produtor. Faz dez anos que trabalho só como produtor e diretor.

Sexsites: O que você acha do Brasil e qual sua opinião sobre as mulheres brasileiras?

Nacho Vidal: Acho que as mulheres, sejam elas brasileiras, portuguesas ou chinesas, todas são bonitas. Não há países com mulheres mais bonitas do que os outros. A mulher é linda por si só.

Sexsites: Então, deixe um recado para os leitores da nossa revista.

Nacho Vidal: Para todos os meus fãs, sejam heterossexuais, gays ou transexuais. O que importa, pra mim, é o apoio incondicional de todas as pessoas. A todos aqueles heterossexuais que acompanham meu trabalho, mas têm medo de me assistir em um filme gay, seja de forma ativa ou passiva, digo que, se são meus fãs verdadeiros e entendem minha filosofia de vida, não deveriam se preocupar com essa bobagem [N.R.: Nacho nunca atuou em filmes gays, mas produziu vários – e, desde então, alguns vêm questionando sua sexualidade]. Minha vida seria muito mais fácil e divertida – e a sua, leitor, também – se fôssemos bissexuais. Eu, por desgraça, não sou. Eu devo a todos vocês, meus verdadeiros fãs, por essa abertura em meu trabalho, em minhas produções com todo tipo de gente, seja qual for a condição sexual de quem estou contracenando. Não tenha preconceitos, viva e deixe viver – e seja feliz.



Imagens: Korpa www.20minutos.es