Polonesa quer fazer sexo com 100 mil homens do mundo todo

por Caio Delcolli

VARSÓVIA, CAPITAL DA POLÔNIAAnia Lisewska (imagem), uma jovem de 21 anos, tem um objetivo fora do comum: fazer sexo com 100 mil homens do mundo todo para entrar no Guiness Book.

“Eu quero homens da Polônia, da Europa e todos ao redor do mundo. Eu amo sexo, diversão e homens”, disse ela ao Austrian Times.

A maratona de sexo teria começado mês passado na capital da Polônia. No Facebook, a moça diz que espera percorrer todo seu país antes de ir para outros. Na página, ela já conta com mais de 60 mil curtidas.

De acordo com o jornal polonês Fakt, até 27 de junho, Ania já havia transado com 284 homens. Em 30 de agosto, ela disse no Facebook que havia feito sexo com 30 homens naquele dia. Cada relação que ela tem dura aproximadamente 20 minutos.

E o fato de a moça estar em um relacionamento sério com um homem não é um empecilho. O namorado disse ao jornal que não está entusiasmado com a empreitada de Ania, mas que teve que aceitar a situação.

“Na Polônia, o assunto sexo ainda é tabu e qualquer um que queira realizar suas fantasias é considerado um depravado, promíscuo ou mentalmente doente”, comenta a garota.

O portal Huffington Post aponta que a história da polonesa tem um lado esquisito: ela tem um site oficial que não está um funcionando (clique aqui para comprovar) e não responde a perguntas da imprensa.

Além disso, o portal especula que, ter relações com 100 mil homens por 20 minutos tomaria aproximadamente 3,8 anos de Ania. Isso sem considerar pausas para dormir, se alimentar e fazer higiene pessoal. A moça diz que usa os fins de semana para realizar sua jornada – o que estenderia sua jornada para 20 anos de duração, aproximadamente, segundo o site polonês Bydgoszcz. E o Guiness Book, por sua vez, nunca concedeu recordes de cunho sexual.

A moça chegou a dizer que sua conta no Facebook foi invadida por alguém que postou que ela tem aids. Posteriormente, Ania negou publicando o resultado de um teste.

Será que ela consegue entrar no livro dos recordes?

Imagens: Reprodução Facebook