Perfil
 

Uma loiraça Belzebu

Por Vicente Montanha


 

Carioca, loira e gostosa. Regininha Poltergeist está no imaginário masculino há pelo menos duas décadas, como modelo, atriz de teatro, cantora, apresentadora de tevê ou estrela de filmes pornôs!


Regininha Poltergeist é o nome artístico de Regina de Oliveira Soares, nascida na cidade do Rio de Janeiro, no dia 6 de janeiro de 1971. Capricorniana, ela sempre gostou dos palcos e de dançar – tanto que, aos seis anos, já frequentava aulas de balé clássico.

Em 1987, Regininha passou a conciliar as aulas de dança com o trabalho como modelo, mas só alcançou o sucesso e o reconhecimento três anos depois, quando conheceu o jornalista, compositor e autor teatral Fausto Fawcett.

Santa Clara Poltergeist foi um espetáculo teatral de 1990 que marcou a vida dela. Com 19 anos, Regininha protagonizava uma santa que curava as pessoas por meio do sexo na peça performática produzida e idealizada por Fawcett. Foi também a partir daí que a bela loira criou o seu nome artístico, incorporando o título da peça ao seu sobrenome artístico.


A carreira continua
A parceria entre Fawcett e Regininha não terminou por aí. Entre 1991 e 1993, eles trabalharam juntos na peça Básico Instinto, um show de loiras que consolidou o sucesso e a beleza de Regininha Poltergeist e tornou Fausto Fawcett um olheiro de mulheres gostosas.

Aliás, a década de 90 foi produtiva. Regininha pousou nua cerca de 11 vezes em diferentes revistas masculinas e também participou de programas e quadros humorísticos na televisão, como o global Zorra Total e as “Pegadinhas do Faustão”. Em 1998, depois de um período afastada dos holofotes, ela estreou como apresentadora de tevê, comandando o programa erótico Puro Êxtase, transmitido pela antiga parceria CNT/Gazeta.

Como cantora, Regininha lançou um único CD chamado Perigosa, no qual interpretava músicas de vários composito-res – entre eles, seu amigo Fausto Fawcett, autor da música Kátia Flávia.

Já no cinema convencional, foram duas participações com o diretor Cacá Diegues. Em 1994, a estreia no filme Veja essa canção e, em 1997, ela interpretou a namorada de Pedro Cardoso no filme Drão.


Pornô e religião

Foram seis meses de negociação entre Regininha e uma conhecida produtora de filmes para que a “loiraça belzebu” desse uma guinada na carreira e seguisse os passos de outras celebridades no cinema pornô. A atitude rendeu o término de um casamento de 11 anos, e, em 2007, ela protagonizou o filme Perigosa.

No ano seguinte, foi a vez de Regininha lançar o seu segundo filme do gênero, Sex City – e você vai poder conferir a performance da loura aqui mesmo, no Sexsites.com.

Depois do sucesso de vendas, no entanto, Regininha anunciou sua conversão à igreja evangélica Bola de Neve e agora não descarta a possibilidade de se tornar uma cantora gospel e até mesmo pastora.

Ao contrário de outras celebridades, Poltergeist anunciou que não se arrepende dos trabalhos picantes, mas que não vai mais cantar a música Kátia Flávia, por causa da parte que diz exatamente “uma loiraça belzebu”. É ver para crer.