PERFIL

Vicky Vette: gostosa aos 47

Poucas vezes, uma atriz pornô quarentona consegue atingir o status de estrela. Geralmente, nessa faixa etária, ela já está aposentada, abrindo blogs no MySpace ou participando de milf vídeos, mas esse não é o caso de Vicky Vette!

por Valter José

ReproduçãoA carreira na indústria pornô de Vicky Vette começou em 2003 aos 38 anos, um fato raro, já que atualmente a maioria das atrizes fazem sua estreia com idades entre 18 e 20 anos. Ela e o marido trabalhavam como corretores imobiliários e, nas horas vagas, frequentavam clubes de swing. Um dia enviou uma foto para um concurso de seios da revista Hustler e ficou entre as finalistas. Depois, apareceu nas páginas da Busty Magazine e da High Society, atraindo a atenção de um agente que a colocou no mercado pornô.

A ATUAÇÃO

Suas cenas são vigorosas e intensas. No sexo anal, ela é rainha, e as performances não perdem em nada para atuações de outras deusas do pornô, como Laurem Phoeniz, Melissa Laurem ou Katsumi – com vantagem de sempre manter a classe, independentemente da situação.

A palavra-chave na vida da atriz é orgasmo. Ela goza o tempo todo! Quando está sendo fotografada, goza imaginando os homens que se masturbam com as fotos. Quando está filmando, goza porque sente tesão pelo parceiro de cena – e também por imaginar os espectadores.

OUTRO LADO DA MOEDA

Na vida diária, porém, Vette sente prazer em ser dona de casa em um subúrbio classe média no estado norte-americano da Geórgia. Gosta de cozinhar, passar roupa e cuidar do jardim, pois faz questão de não ter empregada. A loira também ama fazer ginástica em sua academia particular e come bem sem exagerar. Beber, nunca.

Esses são os segredos de uma atriz na flor da carreira, que atua em pelo menos oito filmes por mês e disputa Troféus AVN (Adult Video News) com garotas que têm metade de sua idade. Por sinal, ela chegou a ganhar um de Melhor Performance de Excitação em 2005, pelo filme Metropolis, de Marty Zion.

ReproduçãoSIMPATIA E BOM-HUMOR

Como toda boa atriz, Vicky Vette é também muito alegre, simpática e bem-humorada, qualidades que nem sempre fazem parte da personalidade de mulheres bonitas. Ela sabe, como poucas, enfrentar com espírito e sagacidade as piadinhas daqueles que gostam de minar a auto-estima alheia.

Alguns a chamam de “Milf Queen”. “Milf”, em inglês, é uma sigla para “Mother, I’d like to fuck” (“Mãe com quem gostaria de foder”), expressão trazida pelo filme American Pie, em que um adolescente sente tesão pela mãe de um amigo. O sucesso do filme fez muitos garotos assumirem essa tara.

Mesmo não sendo mãe, Vette assume sua condição de “Milf Queen” – e garante que seria melhor se as garotas entrassem para o pornô depois dos 30!

Seu argumento é precioso. Segundo ela, a menina que começa cedo nem sempre está preparada para os problemas futuros, quando os filhos ou os parentes do marido virem suas cenas de sexo anal e DP, por exemplo. A garota nem imagina o que pode acontecer a ela em termos de preconceito e complexo de culpa – vide os exemplos de Ginger Lynn, Traci Lords e outras.

Para continuar acompanhando a loira, basta ficar antenado em seu site oficial: http://www.vickyathome.com/guest.htm

 


Publicado em 19/04/2012. Imagens: Reprodução